Francine Cândido

Francine Cândido tem vinte e cinco anos, nasceu em Balneário Camboriú/ SC. Escreve desde os quinze anos e sente que encontra nas histórias uma estrada para se viver novas vidas. Tem como recente obra, A Máscara do Rei que foi publicada em 19 de julho de 2016 e teve seu lançamento no dia 27 de agosto na Bienal de SP pela Editora Arwen.

Também está participando da antologia Demontale da editora Arwen com cinco contos de sua autoria e da antologia Psicopatas da editora Young com dois contos. Seu hobby favorito é ouvir música na cama enquanto pensa nos passos que precisa seguir para sua nova história.

Para ela, a literatura é viver o que se sonha, mesmo quando é impossível de acontecer.

A Dama dos Loucos

Elisabeth, uma jovem jornalista que tem sonhos recorrentes sobre entidades, cenas e pessoas que não consegue reconhecer ou compreender, é levada por seu subconsciente e pela chegada de uma carta, a embarcar em uma jornada que a deixa nas portas de um Hospício, um lugar dos contos de terror.

Encantada e sem conseguir se afastar, Elisa, frágil e forte ao mesmo tempo, preciso ir ao limite de sua própria sanidade para compreender a insanidade, o presente e o passado.

Uma história de assassinatos, de brincar com o limiar da morte e controlar as cartas do tarô cheias de poder e loucura, e fazer com que Elisa entenda sua conexão e completo fascínio com uma história que, por mais macabra que fique, ela não consegue largar.